Comunicado da concelhia de Coimbra do PS:

O secretariado da concelhia de Coimbra do Partido Socialista, analisou as recentes posições públicas do Governo PSD/CDS sobre a possível saída do Estado (acionista maioritário) da SRU e considera o seguinte:

1. A Sociedade de Reabilitação Urbana de Coimbra (SRU) com o modelo atualmente existente de financiamento para a reabilitação urbana, só faz sentido com o estado como acionista.

2. Não é admissível que o acionista de referência da SRU, o estado, venha dizer publicamente através da Ministra do Ambiente, que quer sair da Sociedade. Quando a reabilitação urbana é prioridade nacional e municipal e o próximo quadro comunitário vai dar prioridade a este tipo de investimento, só de forma incrédula se pode analisar as afirmações da responsável máxima desta área em Portugal.

3. Cabe, agora perguntar se o PS tivesse permitido a transferência do pessoal do Gabinete do Centro Histórico para a SRU, conforme foi proposto pelo Presidente da Câmara, em que situação estariam os funcionários agora?

Terá sido essa proposta  uma irresponsabilidade do Presidente ou foi intencional?

4. Será que a SRU está tão imobilizada e sem rumo que uma noticia destas pode ser dada assim, sem concertação prévia entre governo e Câmara?

Afinal o que andam lá todos (dos mesmos partidos!!) a fazer?

5. A maioria PSD/CDS que governa o Município de Coimbra e que é a mesma que governa o país tem que explicar de forma clara que estratégia tem afinal para a reabilitação urbana em Coimbra. O atual Presidente de Câmara não pode nuns dias defender como prioridade a Reabilitação Urbana, apesar da SRU em Coimbra ser a imagem da falta de estratégia deste executivo PSD/CDS para esta área, e aceitar este retirar do tapete aos Municípios por parte do seu Governo.

Sobre o autor

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.